Regências do verbo Perdoar





Saber as regências dos verbos da língua portuguesa não é uma tarefa fácil, visto que o uso coloquial da língua pode confundir muito os falantes que precisam escrever na norma culta. A regência é uma forma de treinar o modo como você fala, porém, quanto há mais transgressões na língua, mais linguistas tentam descrever esse fato, de modo que a regência sofra alterações dependendo do contexto.

Mas que fique claro, quando utilizar a norma culta, a regência original, primária, do verbo é necessitada sempre. A não ser que seja perguntado a você algum uso novo do verbo. Tome cuidado!

Vai te ajudar:  Regências do verbo Informar

A seguir, mostraremos as regências do verbo perdoar!

Verbo perdoar

Já o verbo perdoar, por outro lado, admite dois tipos de regências: verbo transitivo direto e verbo transitivo indireto. A sua regência irá depender do contexto em que o verbo é utilizado. Observe:

  • “A secretária perdoou a ignorância da mulher”
  • “Ele perdoou à agressora”

O que se percebe é que será transitivo direto quando o complemento não for uma pessoa em si. E será transitivo indireto quando houver um complemento indicando uma pessoa. Entendeu?

Gostou das dicas de Regências do verbo Perdoar? Então comenta e deixa sua avaliação no post.

Vai te ajudar:  Regências dos verbos Esquecer / Lembrar
Regências do verbo Perdoar
5 (100%) 2 votes





VEJA MAIS SOBRE » COMO SE ESCREVE