Flexão dos adjetivos





Flexão dos adjetivos são variações que os adjetivos sofrem para determinar certas situações. Essas transformações especificam cada vez mais as características dos substantivos, tornando a comunicação mais clara.

Flexão dos adjetivos

Flexão dos adjetivos são variações que os adjetivos sofrem para caracterizar mais especificamente um substantivo. Essas variações ou flexões estão ligadas ao gênero do adjetivo (masculino ou feminino), ao número (singular ou plural) e ao grau (comparativo ou superlativo).

Contudo, é importante ressaltar que a flexão do adjetivo ocorre quando ela está em concordância com o substantivo.

Isto é, quando o substantivo é masculino, por exemplo, o adjetivo que o caracteriza também deve estar no masculino.

Por sua vez, quando o substantivo estiver no plural, o adjetivo também deve estar em concordância, isto é, na forma plural.

Flexão dos adjetivos

Flexão dos adjetivos – Número (singular ou plural)

Os adjetivos devem sempre concordar, ou seja, combinar com o substantivo ao qual está dando a característica.

Se o substantivo estiver no singular, seu adjetivo também deve estar no singular. Se o substantivo estiver no plural, assim também deve estar seu adjetivo.

Contudo, é importante saber que há uma regra diferente quando se trata de flexão de adjetivos simples, formados apenas por uma palavra, ou flexão de adjetivos compostos, formados por mais de uma palavra.

Flexão dos adjetivos simples

Para a flexão dos adjetivos simples quanto ao número, segue-se a regra básica do plural:

  • Normalmente acrescenta-se –s ao adjetivo:

Alto -> Altos

Alta -> Altas

Grande -> Grandes

Pequeno -> Pequenos

  • Quando a última sílaba do adjetivo for tônica (mais forte) e terminada em –l, o plural deverá ser –is:

Azul -> Azuis

Febril -> Febris

  • Quando a última sílaba do adjetivo for tônica (mais forte) e terminada em –el, o plural deve ser –éis:

Cruel -> Cruéis

Fiel -> Fiéis

  • Quando a última sílaba do adjetivo terminar em –el, porém não é a mais forte, o plural deve ser –eis (sem acento):

Louvável -> Louváveis

Aceitável -> Aceitáveis

  • Quando a última sílaba do adjetivo terminar em –il, porém não é a mais forte, o plural dever ser –eis:
Vai te ajudar:  Adjetivos Biformes

Difícil -> Difíceis

Ágil -> Ágeis

  • Quando os adjetivos terminam em –m, o plural deve ser –ns:

Jovem -> Jovens

Ruim -> Ruins

  • Quando os adjetivos terminam em –r, -ês, -z, o plural deve ser –es:

Superior -> Superiores

Português -> Portugueses

Eficaz -> Eficazes

  • Quando os adjetivos terminam em –al, o plural deve ser –ais:

Normal -> Normais

Principal -> Principais

  • Quando os adjetivos terminam em –ão, seu plural varia entre –ãos, -ães e –ões:

Cristao -> Cristãos

Alemão -> Alemães

Brigão -> Brigões

Flexão dos adjetivos compostos

Para a flexão dos adjetivos compostos, é importante analisar a formação do adjetivo. Teremos duas formas distintas:

  1. Quando o adjetivo composto for formado por dois adjetivos, apenas o segundo adjetivo vai para o plural:

Ação sócio-educativa -> Ações sócio-educativas

Empresa luso-brasileira -> Empresas luso-brasileiras

*Contudo, se o adjetivo composto for surdo-mudo, ele é totalmente variável, isto é, os dois vão para o plural:

O menino surdo-mudo -> Os meninos surdos-mudos

  1. Quando o adjetivo composto é formado por um adjetivo + um substantivo, ele é invariável quanto ao número, isto é, não vai para o plural:

A blusa verde-abacate -> As blusas verde-abacate

O pano amarelo-ouro -> Os panos amarelo-ouro

  1. São invariáveis, não assumem forma plural, os adjetivos azul-marinho e azul-celeste:

A calça azul-marinho -> As calças azul-marinho

A blusa azul-celeste -> As blusas azul-celeste

Flexão dos adjetivos – Gênero (masculino ou feminino)

Flexão dos adjetivos que caracteriza o gênero, masculino ou feminino, deve sempre concordar com o substantivo. Contudo, na variação de gênero, os adjetivos podem ser classificados em uniformes, adjetivos que têm uma forma apenas que pode ser usada tanto no masculino quanto no feminino, e biforme, onde há uma forma do adjetivo para o masculino e uma para o feminino.

Exemplos:

Adjetivos Uniformes

Alegre

Feliz

Capaz

Triste

Grande

Frágil

Principal

Mensal

Inteligente

Amigável

Adjetivos Biformes

Lindo/Linda

Bonito/Bonita

Prático/Prática

Alto/Alta

Magro/Magra

Esperto/Esperta

Maravilhoso/Maravilhosa

Esplêndido/Esplêndida

Correto/Correta

Perfeito/Perfeita

O garoto alegre corria pela rua. A garota alegre corria pela rua. (Alegre é um exemplo de adjetivo uniforme.)

O lindo rapaz chamava a atenção de toda a vizinhança por sua beleza.

A linda moça chamava a atenção de toda a vizinhança por sua beleza.

(Lindo e linda são exemplos de adjetivos biformes.)

Flexão dos adjetivos – Grau (comparativo e superlativo)

Quanto à flexão dos adjetivos também devemos considerar seu grau, isto é, grau comparativo, quando são comparadas duas coisas, pessoas ou situações, e seu grau superlativo, quando enfatizamos um substantivo em comparação a todos do grupo que pertence.

Grau Comparativo

Este grau é dividido em três:

Superioridade: Quando usamos um adjetivo para demonstrar que intensificamos um substantivo mais que outro.

Formado por mais + adjetivo + que. 

A cidade de São Paulo é mais poluída que a cidade do Rio de Janeiro.

A superioridade também apresenta casos especiais:

Grande -> maior que

Bom/Boa -> melhor que

Ruim -> pior que

Pequeno/Pequena -> menor que

Inferioridade: Quando usamos um adjetivo para demonstrar que um substantivo é inferior a outro.

Formado por menos + adjetivo + que. 

Curitiba e São Paulo são consideradas cidades frias no inverno. Contudo, São Paulo é menos fria que Curitiba.

Igualdade: Quando usamos um adjetivo para demonstrar que dois substantivos têm a mesma importância ou valor.

Formado por tão + adjetivo + quanto. 

Gramado e Canela são duas cidades vizinhas no Rio Grande do Sul que apresentam baixíssimas temperaturas no inverno. Então, concluímos que Gramado é tão fria quanto Canela.

Grau Superlativo

Podemos classificar esse grau em Relativo e Absoluto. 

Grau Superlativo Relativo: Dá ênfase às características de um substantivo.

Superioridade: o/a mais + adjetivo

Inferioridade: o/a menos + adjetivo

São Paulo é a mais importante cidade do país.

Lucas é considerado o garoto mais inteligente da sala de aula.

Sara é a menos capaz de realizar essa tarefa.

Contudo, preste atenção nos casos especiais de superioridade:

Grande -> o/a maior

Bom/Boa -> o/a melhor

Ruim -> o/a pior

Pequeno/Pequena -> o/a menor

Grau Superlativo Absoluto: Não é feito com comparações a outros substantivos relacionados. Apenas enfatiza o substantivo ao qual se refere. É dividido em sintético e analítico.

Grau Superlativo Absoluto Sintético: Feito com uso de sufixos (fragmentos conectados a uma raiz). Normalmente é usado o sufixo –íssimo/-íssima:

Esta é uma lindíssima canção. (Dando ênfase a beleza da canção.)

Grau Superlativo Absoluto Analítico: Normalmente formado pelo uso de um advérbio de intensidade:

Alexander é um garoto muito esperto.

Veja também

Flexão dos adjetivos
5 (100%) 4 votes





VEJA MAIS SOBRE » COMO SE ESCREVE

Leia também

Adjetivos Simples

Adjetivos Simples

Adjetivos simples são palavras utilizadas para dar características e especificar substantivos. Aqui você aprenderá o …

ADJETIVOS

Adjetivos – Visão Geral

Adjetivos são sempre utilizados, quando queremos dar valor a um substantivo, seja o valor positivo …